A volunteer experience (4th entry)

Intercâmbio juvenil:
Encontros e descoberta artística da cidade

Depois de uma semana em Lisboa com os outros voluntários chegados como eu em Janeiro no Portugal, tive a oportunidade de participar no Intercâmbio Juvenil organizado por Nuno Ferreira.
O grupo era constituído por 5 portugueses, 5 espanhóis, 3 gregos e 5 checos. O tema do intercâmbio: a dança, o corpo em movimento.

Por isso, tivemos vários workshops para experimentar diferentes formas de “ser” com o nosso corpo, mas também para experimentar a relação do nosso corpo com o dos outros, e a relação do nosso corpo no espaço. O corpo constitui um dos nossos instrumentos para comunicar, já diz algo de nós próprios, sem a necessidade das palavras. E isso foi um tema recorrente da semana.

Youth Exchange "Moving Bodies"

Por exemplo, com a professora Dora Silva, fizemos entre outros exercícios de expressão corporal, um em particular onde só tínhamos de andar frente aos demais, sem actuar, sem representar algo concreto, só andar mostrando um pouco da nossa maneira de mover-nos. É um tipo de exercício bastante difícil porque a tentação é grande de actuar, quando nos quedamos sozinho em frente a um público. Também é difícil saber a boa forma de apresentar-nos, sem exagerarão. Mas era um exercício muito interessante porque cada um interpretava a consigna com a sua forma de pensar, com a sua forma de mover, e sim que dava uma primeira ideia de cada pessoa.

Youth Exchange "Moving Bodies"

Num outro workshop, dirigido por António Oliveira e Julieta Rodrigues da Fábrica da Rua da Alegria, tivemos a oportunidade de perceber a importância do espaço. Porque trabalhar num espaço preciso, concreto, é adaptar-se à suas exigências, é ser capaz de aproveitar de todos os elementos presentes para inclui-los no que queremos apresentar. Efectivamente, uma mesma obra de teatro, uma mesma coreografia não pode ser exactamente igual sobre uma cena de teatro ou num jardim privado. Porque terá de adaptar-se à o seu ambiente.

Também visitámos outros lugares culturais do Porto, como o TNSJ (Teatro Nacional São João), a companhia Napalm (Companhia de Teatro Dança em Conjunto ou Alternadamente), o NEC (Núcleo de Experimentação Coreográfica). Assim, encontrámos profissionais do mundo do teatro e da dança, e pudemos ter uma ideia da rede artística do Porto em essa área artística.

O TNSJ tem uma missão de serviço público, e deve criar e apresentar obras de teatro clássicas e contemporâneas, nacionais e internacionais. Também tem o objectivo de promover a língua portuguesa, por isso tem uma exigência sobre os textos (originais ou traduzidos) que apresenta.
http://www.tnsj.pt/home/index.php

A Napalm é uma companhia de actores e dançarinos profissionais. Cria espectáculos de teatro e de dança, mas sem esquecer outros materiais, como a musica, o vídeo, … Também dá aulas de teatro e de dança (contemporânea, hip-hop), pelas crianças e pelos adultos, abertos à todos.
http://www.napalm.pt/paginas/pag_1.html

O NEC é uma associação cultural formada desde 1997 e que tem como missão principal a criação coreográfica, vinculada com o espaço publico e as pessoas que moram no bairro. Assim, O NEC quer propor um trabalho de proximidade, ligado com uma realidade social.
http://www.nec.co.pt/

A associação cultural Radar 360, onde actuam António Oliveira e Julieta Rodrigues, trabalha com o Teatro Físico, os Artes da Rua e o Novo Circo. Ademais da animação dos workshops, também monta espectáculos. Ao final de Fevereiro, apresentara a peça Historias Suspendidas em Astúrias (Espanha), versão moderna, poética e engraçada do conto da Branca-Neve.
http://www.radar360blog.blogspot.com/

Delphine Korwin, Abril 2012.

Youth Exchange "Moving Bodies"

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*